Uma história de viagem: putz, a bike!

10 12 2013

Bem, como eu já contei por aqui, esse ano eu estive em Amsterdam durante as minhas férias. Foi uma viagem maravilhosa e cheia de contrastes, recheada de coisas com as quais nós, brasileiros, sequer sonhamos – como ter segurança.

Ah, que saudades... S2 Bike

Ah, que saudades… S2 Bike

Mais especificamente, como usar a bicicleta como meio de transporte E ter segurança para isso. Eu não fazia ideia nem de uma coisa nem de outra, então, no sábado, quando aluguei uma para andar por Amsterdam, paguei meu primeiro mico.

Continue lendo »





“Eu sou Amsterdam”*

23 10 2013

Dois anos depois de ter estado pela primeira vez na Europa, voltei ao velho continente, dessa vez para Amsterdam. E olha… valeu cada minuto (apesar d’eu ainda não ter descoberto a forma certa de escrever o nome dessa cidade).

*Um trocadilho com a tradução do famoso letreiro “I amsterdam”.

100_7685

[Veja aqui todas as fotos da viagem em tamanho grande, inclusive as que ilustram esse texto]

Estacionamento de bicicletas próximo à Centraal Station: carro de duas rodas

Estacionamento de bicicletas próximo à Centraal Station: carro de duas rodas

Quando postei algumas das mais de 550 fotos da viagem no Facebook, comecei falado que, se você acha que Amsterdam é só para fumar maconha, ver as prostitutas em suas vitrines e para subir no letreiro, era melhor apagar o beck e tirar o cavalinho da chuva, porque a cidade é muito mais que isso. Inclusive, lá é o lugar perfeito para você colocar em prática toda aquela educação que sua mãe te deu, porque a recíproca é verdadeira: todos são uma finesse só, dá gosto.

Amsterdam é a principal cidade da Holanda (que não é a mesma coisa que Netherlands, veja) e é toda cortada por canais que são também vias de transporte. [Eu e minha companheira de viagem, a escritora Ana Elisa Ribeiro, podemos nos orgulhar de termos andando em TODOS os meios de transporte da cidade, rá!] As pessoas lá realmente moram em barcos e realmente usam a bicicleta para tudo, e até isso é atração turística na cidade. Continue lendo »





Uma história de viagem: “Que dó, ela está sozinha!”

14 01 2013

Tem pouco mais de um ano que eu viajei sozinha para o exterior pela primeira vez, numa experiência que me marcou para sempre e deixou um gostinho (ou melhor, “gostão”) de quero mais. Esses dias, vendo a quantidade de acessos aos meus posts sobre essas viagens e conversando com uma pessoa sobre Paris, lembrei-me de mais uma história, que não é fofa como a dos mendigos ou interessante como a do polonês da RSPCA, mas é curiosa.

Como eu contei naquela época, eu viajei sozinha não porque eu quisesse, mas Continue lendo »








%d blogueiros gostam disto: