8 de março: eu quero é paz para ser mulher

9 03 2013

Todo ano eu fico tensa no Dia Internacional da Mulher. Na verdade, constrangida. Sei que as intenções da grande maioria das pessoas que dão bombons, balas, flores e cartões é boa, é para valorizar, mas a gente que é mulher sabe que isso não resolve o problema, que é muito maior, que não sara com um chocolate (quem dera!).

Quis escrever algo a respeito. O texto acabou saindo só tarde da noite, porque, confesso, fiquei com medo de deixar chateados aqueles que me abraçaram no 8 de março. Mas entendam, amigos, não é pessoal, de forma nenhuma. Conheço vocês e sei que a ideia era agradar. Sei que muitos de vocês não tem a mesma visão que eu sobre Dia da Mulher, sobre ser mulher, etc., devido a uma série de contextos e coisas em que somos diferentes.

Clique para ver maior - vale a pena.

Clique para ver maior – vale a pena “sentir o drama”. (arte de Paula Berlowitz)

O caso é que me incomoda sobremaneira isso de, até hoje, o senso comum achar que para fazer uma mulher feliz é só dar descontos em compras, vales-qualquer-coisa-de-beleza, levar para jantar, lavar a louça do dia. É mais, gente… queremos outras coisas, e são coisas tão simples, mas tão simples, tão fáceis de serem implementadas, que vocês não acreditariam. Lá no meu mural do Facebook eu escrevi só sobre aquelas cotidianas, porque me falta arcabouço para tratar de política para as mulheres com a argumentação que o assunto merece (nota mental: estudar mais sobre isso).

Para saber como tornar a vida de uma mulher melhor agora mesmo, com o que você tem aí à mão, é só ler abaixo o que eu postei na rede; para todo o resto, eu gosto muito desse texto da Marjorie Rodrigues, onde ela sintetiza muito bem o lugar que (ainda) temos de verdade na sociedade, um da Carmen Guerreiro que passeia por diversos pontos importantes, e também esse da Cynthia Semíramis em que ela rebate os clichês sobre a data.

“Agradeço muito a todos que me abraçaram, me deram agradinhos e sorrisos hoje, mas olha, francamente, não vejo nada para comemorar no Dia da Mulher. Muito pelo contrário, me constrange existir um dia disso, porque é prova de que ainda somos algo aparte no fluxo das coisas. A título de comparação, pense no Dia do Índio, Dia da Consciência Negra, etc. – todos são segmentos que ainda precisam lutar para ter respeito.

Obrigada mesmo pelas gentilezas, que eu adoro e valorizo muito, mas eu ficaria infinitamente mais feliz se, ao invés de flor, me fosse dada paz para andar na rua sem medo do cara que vem em sentido contrário me passar a mão ou me falar uma grosseria; se eu pudesse ficar em um lugar sozinha sem ter que explicar (às vezes rudemente) que estou só porque quero, e não porque estou esperando/procurando um homem; se eu pudesse voltar para casa sem ficar tensa, pensando se vou chegar intacta; se eu pudesse ficar num lugar cheio sem medo de me bolinarem; se eu pudesse dizer para um homem que estou interessada nele sem ele achar que quero só sexo.

8_marco_facebookAo invés de distribuir bombons, eduque seu filho para ser um homem melhor no futuro, a começar pelo modo como trata a própria mãe: ela não é uma empregada, mas uma mulher que rala muito, diariamente, e teve que abrir mão de muita coisa pela maternidade – às vezes nem porque quis, mas porque sofreu uma imposição de alguém. Crie um filho/filha para respeitar, para não julgar, mas sim compreender e contribuir com a mudança dos abusos que sofremos até hoje.

E não me olhe torto porque eu falei isso. tenho certeza que muitas mulheres também sentem esse desconforto com esse dia “tão especial” mas preferem não dizer, porque né, aos olhos da maioria, é feio não achar que um doce e um cartão cor-de-rosa são o máximo do privilégio de ser mulher.”

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: