Momento “pagando a língua”: Facebook e Twitter

4 02 2011

Vou fazer um mea culpa (considerando que, como jornalista especializada nisso, eu deveria estar lá desde sempre) e confessar: só entrei no Twitter em 2009 e no Facebook ainda mais tarde, em meados de 2010. E, ainda por cima, entrei contrariada, achando tudo uma grande baboseira, modinha de geek descolado. Bom, como falei ali no título, “paguei língua” bacana, porque hoje uso ambos exaustivamente como lazer e trabalho, inclusive no celular. E digo mais: estou a ponto de deletar meu perfil no Orkut e me dedicar só aos dois.

Antes o Orkut me satisfazia, em matéria de estar “em contato” com os outros: eu via o que cada amigo virtual estava fazendo, postava fotos e recebia comentários, mandava e recebia scraps participava de discussões nas comunidades (a única coisa que ainda faço com frequência) – ou seja, via e era vista. Então veio a pós-graduação e, para melhor compreender os debates em sala de aula, fiz primeiro um perfil no Twitter e depois um no Facebook. O Twitter ficou só no primeiro post por muito tempo, mas, quando me acostumei com a ferramenta não parei mais – mesma coisa com o filhote do Mark Zuckerberg.

O Twitter eu amo por diversas razões: uma delas é que ele é instantâneo,você falou, alguém te responde, ou te replica, ou te espinafra, sempre com um alcance em potencial enorme. Outra é que, usado por empresas da forma certa, ele diminui consideravelmente a distância entre consumidor e prestador de serviço podendo alavancar (ou derrubar) uma reputação, acho isso muito bacana. Uma outra, mais cultural, é que o limite de 140 caracteres estimula a criatividade do povo – taí a Twitteratura que não me deixa mentir. Ainda tem o fato da ferramenta tornar possível agrupar um monte de informações no mesmo lugar: eu mesma praticamente não leio mais jornal impresso, mas leio notícias de uns quatro ou cinco jornais diferentes todo dia pela minha timeline.

Já li textos que diziam que o Twitter vem tendo menos adesões mês a mês e que corre o risco até de cair na “marginalidade” – bem, com a primeira afirmação eu até concordo, mas com a segunda eu não concordo de jeito nenhum. Muito pelo contrário, acho que se a ferramenta continuar a ser aperfeiçoada e se o seu uso, digamos, “profissional” (principalmente), seguir o mesmo rumo, a tendência é se consolidar cada vez mais.

Agora o Facebook, que todo mundo insiste em comparar com o Orkut. De cara, já te digo que a única comparação possível é que ambos têm a alcunha de “rede social” – e só. É impressionante a velocidade com que o Facebook agrega novas ferramentas e novas formas de interagir com as pessoas, aplicativos externos e compartilhar conteúdo, minha característica preferida, aliás. Enquanto isso, o Orkut, apesar de ter sido um dos pioneiros entre as redes sociais e ter feito um enorme sucesso no mundo todo por volta de 2004 e 2005, vem caindo em desuso – especialmente nos países mais desenvolvidos – e, apesar de algumas melhorias feitas pelo Google, é nítido que aos poucos ele está sendo deixado à sua própria sorte. As tentativas de deixar sua interface mais parecida com a do Facebook foram interessantes, mas não cativaram tantos usuários assim.

Cá entre nós, acho que a tendência é mesmo a migração de uma rede para a outra, porque é impossível ficar imune a tantas possibilidades. Assim que criei a conta tive dificuldades para mexer, mas bastou aprender para amar. Caso você seja um clicador curioso (como eu), será necessário muito tempo e paciência para apreender todas as possibilidades do site, mas, se você já sabe bem o que quer fazer na rede, é possível filtrar os aplicativos e escolher seus preferidos. Há algum tempo mesmo eu descobri uma coisa muito interessante: a possibilidade de “ver a amizade” entre duas pessoas – ou seja, você clica e tem acesso a mensagens trocadas pelo mural, comentários em postagens e marcações de fotos envolvendo essas pessoas. Não é uma coisa linda de meu Deus?

E, por falar em aplicativos, se você, além de ter um perfil no Facebook, também tiver instalado no computador o Rockmelt, primeiro navegador criado especificamente para as redes sociais, bem, você tem um problema: colocar junto um site com “n” possibilidades de compartilhamento e interação e um navegador que, ao ser aberto, já te pede o login na rede e tem botões com os quais basta um clique para compartilhar coisas no Twitter ou no Facebook = você corre o risco de não sair mais da frente do computador. Mas o Rockmelt é assunto para um texto futuro.

Certo é que eu também já releguei o Orkut a segundo plano. Por mais que eu tenha me distraído com ele desde 2004, não tem jeito, a criação do geniozinho de Harvard e suas crescentes inovações me conquistam dia após dia.

Anúncios

Ações

Information

One response

4 02 2011
Sekhmet Design - produtos felinos

Janaina, dividimos com vc a resistência em aderir ao facebook e a posterior paixão pela rede. Diga-se de passagem, vc está entre as nossas amigas do face mais atuantes, pois sempre ajuda a adivulgar os casos de adoção do Projeto Cat Town. Temos jornalistas que trabalham na comunicação da nossa empresa, voltados apenas para a divulgação nas redes e, o face, fascinou a todos, principalmente, o resultado rápido e o nível diferenciado dos usuários. Ao contrário do orkut (que virou a casa da mãe Joana, onde as pessoas praticam com profunda facilidade crimes como injúria, calúnia, difamação – sem a rede dar o mínimo de atenção ou consideração legal ao lesado), o facebook caracteriza-se por ser uma rede mais positiva, onde, até o momento, estes tipos de comportamento, ainda não impregnaram o veículo – ainda bem. Também temos o twitter, mas o delicioso “vício” do face acabou nos distanciando do bichinho do twitter (rs). Enfim, passamos aqui para lhe parabenizar pelo excelente texto, salientar que adoramos suas colocações e dividimos contigo o prazer de estar no face!!! Até lá migaaaa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: